Anuncio

Breaking News
recent

Anuncio

A batalha dos novos tablets de US$ 300

Eles vêm evoluindo, têm preço relativamente baixo e já podem ser perfeitamente definidos como computadores de mão

A batalha dos novos tablets de US$ 300Lenovo IdeaTab Miix2 (Fonte da imagem: Divulgação/Lenovo)

A popularização dos tablets ao longo da última década representou um novo marco na computação pessoal, garantindo aos usuários acesso direto a uma série de funções onde quer que estivessem, na palma da mão. Mas, como é de praxe no ramo da computação, eles também evoluíram e têm se mostrado cada vez mais uma solução completa.
A equação já é conhecida por todos: os dispositivos eletrônicos evoluem com o tempo e vão diminuindo ao mesmo passo em que se tornam mais potentes. Dos computadores gigantes de 30 toneladas na década de 1940 ao mais recente tablet de 300 gramas lançado há algumas semanas, muita coisa mudou, melhorou e diminuiu.
Mais recentemente, novos modelos têm surgido para confirmar tal avanço, apresentando capacidades inclusive superiores às de muitos computadores de mesa e laptops vendidos por aí. Suporte para jogos e aplicativos pesados sem qualquer enrosco já é possível em alguns aparelhos que você carrega nas mãos.

Poder portátil

Smartphones e tablets são dispositivos nos quais você pode baixar jogos, alguns até com capacidade gráfica razoável. Mas você já pensou em rodar uma boa quantidade de games disponíveis no Steam em seu tablet sem nenhuma dificuldade? Pois isso já é possível.
No fórum NeoGAF, um usuário relata um pouco da sua experiência com um tablet de configuração avançada. “Comprei e tenho brincado com um Dell Venue 8 Pro por alguns dias e estou bastante impressionado”, relata. “Ele é sem dúvida mais rápido do que o Surface 2 e ainda tem suporte completo para modo Desktop [do Windows 8], incluindo muitos jogos do Steam, que rodam decentemente”, garante o participante do fórum.
A batalha dos novos tablets de US$ 300Dell Venue 8 Pro (Fonte da imagem: Divulgação/Dell)
Este aparelho vem com um processador Intel Atom quad-core de 1,8 GHz, 2 GB de memória RAM, placa gráfica Intel HD, câmera frontal capaz de capturar vídeos em alta definição, tela de 1280x800 pixels, pesa 395 gramas e traz o Windows 8.1. Seu preço oficial é de US$ 299,99, algo em torno de R$ 680 — ele ainda não está disponível no Brasil.

Cada vez mais opções

Mas as opções para quem procura um tablet que pode, de fato, substituir um desktop intermediário ou mesmo um notebook dessa mesma faixa não param de aumentar. Além do aparelho da Dell, há outras opções com Windows 8 e até mesmo algumas com Android.
Uma delas é o Lenovo IdeaTab Miix2, com tela de 8 polegadas e também com Windows 8.1. Por US$ 300, você adquire um aparelho com 2 GB de memória RAM e um SSD de 32 GB para armazenamento, garantindo acesso rápido aos seus dados. Com processador quad-core de 1,8 GHz, ele pesa 349 gramas e também deve apresentar desempenho satisfatório para execução de jogos e aplicativos mais pesados.
Este aparelho traz ainda conexão micro HDMI, ou seja, com o cabo específico você pode utilizá-lo como uma central multimídia completa, conectando-o diretamente ao seu televisor. Características assim provam que ele pode ser muito mais do que uma simples plataforma para acessar emails e redes sociais.

Android não fica para trás

As possibilidades de levar para o tablet uma experiência de Windows próxima àquela encontrada no PC são amplas, mas a consolidação e a evolução do Android mostram que aparelhos potentes com o sistema portátil da Google também podem ser uma boa.
A batalha dos novos tablets de US$ 300NVIDIA Tegra Note (Fonte da imagem: Divulgação/NVIDIA)
Bom exemplo disso é o NVIDIA Tegra Note, um aparelho que já começa se destacando pelo preço abaixo dos demais: para adquirir um, você desembolsa US$ 199 (cerca de R$ 450). O aparelho garante alto desempenho com processador Tegra 4, que traz uma CPU quad-core Cortex-A15 e uma GPU GeForce de 72 núcleos.
O pequeno notável da NVIDIA conta ainda com tela HD de 7 polegadas (1280x800) e oferece 16 GB para armazenamento interno (e o espaço pode ser triplicado com um cartão de 32 GB). A desenvolvedora garante bateria para exibição de vídeos em alta definição durante até 10 horas.

Redefinindo a computação?

Claro que afirmar que algum produto está redefinindo um ramo da computação sempre acaba por beirar a estupidez, especialmente por parecer fatalista. Então nada de “os tablets vão matar os notebook ou os PCs de mesa”, mas apenas um destaque especial para a prova cabal de que os portáteis estão, aos poucos, servindo como uma alternativa real aos computadores tradicionais.
A quantidade de aplicativos que são suportados pelos principais sistemas operacionais da atualidade aumenta consideravelmente a cada ano, assim como as novas possibilidades proporcionadas pelo avanço do hardware também. Nesse “vai e vem”, quem ganha é o consumidor, sempre com mais opções.
Vale lembrar que dava para incluir também nessa lista outros nomes, como o HP SlateBook x2, que foge um pouco da faixa de preço (ele custa US$ 479), o ASUS Transformer Book — há um canal no YouTube em que são postados vídeos de jogatinas com ele —, ou então o ARCHOS GamePad 2, aparelho especializado em jogos, com controles físicos e cara de console portátil.




Antonio Augusto Soares Lemos

Antonio Augusto Soares Lemos

Tecnologia do Blogger.