Anuncio

Breaking News
recent

Anuncio

8 mudanças que a Anita Sarkeesian sugere nos video games



Nós últimos anos, Anita Sarkeesian vem fazendo vídeos e organizando palestras sobre como mulheres são tratadas dentro dos games, expondo questões delicadas relacionadas a sexismo. Ela fala sobre assuntos que acredita estarem impregnados na cultura de jogos, mas que não são frequentemente discutidos.
Durante uma conferência recente na Universidade de Nova York, voltada para desenvolvedores, estudantes de game design e jogadores, Sarkeesian enfatizou a ideia de que você pode amar uma coisa, mas ainda ter uma visão crítica sobre o assunto.
Segundo Anita, a representação de personagens femininas nos jogos atuais é bem ruim, com mais erros que acertos. Ela também listou uma série de mudanças que poderiam tornar os jogos mais inclusivos para as mulheres. São elas:
1. Evitar ter apenas um personagem feminino no grupo, especialmente se a única característica para definir personalidade for “garota” ou “mulher”
2. Lingerie não é armadura
3. Ter heroínas com diferentes tipos de corpos (altas, baixas, gordas, magras)
4. Não enfatizar demais os bumbuns femininos, ou pelo menos não mais do que você faria com um personagem masculino comum
5. Incluir diferentes tons de pele nas personagens femininas
6. Na animação, fazer com que as heroínas andem da maneira como mulheres normais se moveriam
7. Tomar cuidado para que a dublagem do sofrimento das mulheres protagonistas expresse realmente dor, e não orgasmo
8. Incluir inimigos do gênero feminino sem sexualizar demais estes personagens
Claro que nem todos os games precisariam seguir à risca as recomendações da lista. Ainda haveria espaço para títulos repletos de testosterona. Porém, alguns dos itens não parecem tão absurdos assim, e a diversidade poderia até ajudar a incentivar a criatividade na indústria de jogos.
Antonio Augusto Soares Lemos

Antonio Augusto Soares Lemos

Tecnologia do Blogger.