Anuncio

Breaking News
recent

Anuncio

Jogos brasileiros independentes evoluem e ganham força


Eles ainda não alcançaram o poder e glamour das gigantes Sony ou Microsoft. Mas produtores independentes estão ganhando cada vez mais força. Guardada as proporções, se os estandes do PlayStation e Xbox estavam frenéticos e lotadíssimos na Brasil Game Show, o espaço dos “Indies” também estava bem badalado este ano.
Dois mil e quinze foi um ano de destaque para alguns games nacionais. Claro, os importados das grandes produtoras continuam sendo os mais esperados e procurados, mas tem índio brazuca fazendo sucesso nas telinhas. Por enquanto, o maior sucesso nacional é “Aritana”. Desenvolvido em três anos e meio, é o primeiro jogo independente brasileiro a chegar ao Xbox.
A história medieval de Odallus, na qual um guerreiro busca seu filho desaparecido, também ganhou notoriedade entre os gamers. Em menos de um mês, o jogo foi aprovado para ser vendido na plataforma online Steam.
O mercado de games parece ignorar qualquer crise econômica; o movimento mundial em vendas é de 66 bilhões de dólares por ano em todo o mundo – 1 bilhão só aqui no Brasil. Ainda é o começo, mas aos poucos a indústria brasileira vai ganhando seu espaço. Não só em consumo, mas em produção também. Assim como nos games mais complexos, os desafios são grandes e cada nova fase é uma grande aventura...
Cada produtora tem sua estratégia. O pessoal do Odallus preferiu apostar no jogador mais antigo, fã do inesquecível Nintendo 8 bits. A proposta é que o game se popularize mundialmente. Já os produtores de Aritana preferiram focar 100% no cenário brasileiro; mesmo os outros jogos criados por eles trazem elementos que representam o Brasil de alguma forma e, assim, se diferenciem de tudo o que já existe por aí.
Se até pouco tempo atrás o objetivo de todo bom produtor de games era buscar uma vaga de emprego fora do país, atualmente esta realidade mudou. Mudou pouco, é verdade. Alguns ainda preferem ir embora. Mas há espaço para quem quer apostar por aqui. Melhor do que o exemplo de Aritana, impossível. Quanto mais games independentes conquistarem espaço entre os jogadores mais exigentes, mais aquecido e promissor fica este mercado. O próximo passo talvez seja conscientizar e mostrar para o brasileiro que ele também pode dar valor para o que é produzido – com qualidade – por aqui. Que tal?.
Antonio Augusto Soares Lemos

Antonio Augusto Soares Lemos

Tecnologia do Blogger.