Anuncio

Breaking News
recent

Anuncio

Análise: sistema operacional Android KitKat

Testamos as novidades do sistema que promete ser compatível com gadgets mais simples. Será que a Google acertou nas mudanças?



Depois de tanto mistério, a Google finalmente lançou o novo update do Android. O KitKat foi lançado junto ao Nexus 5, mas, depois de algumas semanas, a atualização finalmente saiu para os demais aparelhos dessa linha.
O tão prometido Android que recebe o nome de um chocolate promete uma experiência mais consistente através de uma série de melhorias, mas será que a Google caprichou o suficiente?
Semana passada, atualizamos nossos aparelhos (o Nexus 4 e o Nexus 7 versão 2013) para a nova versão do Android e ficamos alguns dias trabalhando com as novidades para ver se o sistema está realmente superior. Agora, temos o prazer de compartilhar nossas impressões.

Aprovado

Mudanças na interface

Atualizações de sistema sempre são marcadas por grandes alterações de visual, mas no KitKat isso não ocorre de maneira tão gritante. O sistema está mais homogêneo, mas não espere ver nada muito diferente do que existe no Jelly Bean.
Basicamente, as modificações realizadas no design foram apenas para deixar tudo combinando. Os ícones na barra de status, os atalhos de funções, o padrão na tela de bloqueio, as imagens de apps e outros pequenos elementos foram redesenhados.

Análise: sistema operacional Android KitKat [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Talvez, algumas diferenças mais notáveis estejam na tela de bloqueio. Na parte inferior da tela, há dois novos ícones. O botão do canto facilita o acesso à câmera. Ao puxar a tela para a esquerda, você poderá começar a capturar imagens rapidamente.
O outro elemento — posicionado no centro — é uma seta que dá acesso ao Google Now (basta deslizar para cima para cair diretamente na tela dos cards). É interessante que a Google tenha obrigado a utilização de gestos, pois assim as pessoas não ativam as funções ao acaso.
Falando no Now, devemos notar que ele está mais inteligente (apenas na versão em inglês) e bonito. Novos cards foram adicionados, como é o caso das notícias que o Google capta automaticamente baseado nas suas pesquisas e interesses. Há botões rápidos na parte de baixo do app para facilitar o acesso às funções e gerenciar os cards.
Outra funcionalidade interessante do KitKat é o modo de tela cheia. Com esse recurso, você pode aproveitar melhor seus filmes, livros e jogos. O sistema detecta quando algum app necessita de mais espaço e oculta as barras da parte superior e inferior.

Análise: sistema operacional Android KitKat [vídeo] (Fonte da imagem: Divulgação/Android)

Agora, ao ler um livro, por exemplo, todo o espaço do display é ocupado pelo conteúdo da obra. Para exibir as barras, basta deslizar o dedo de cima para baixo.

Aplicativos remodelados

Ainda que se trate de uma atualização de sistema, a Google não poderia deixar de dar um retoque em alguns apps que fazem parte do núcleo do Android. Assim, uma das melhores novidades do KitKat é o app de telefone.
Ao abrir o programa, você vai notar que o teclado numérico e as abas superiores que davam acesso ao histórico e aos contatos não estão mais presentes. No novo app, a Google resolveu focar na facilidade de uso e na agilidade.
Na tela inicial, você tem acesso às chamadas recentes, sendo possível ordená-las da forma que preferir. Você pode arrastar os principais contatos para cima e visualizar os números de alguém clicando sobre a foto.

Análise: sistema operacional Android KitKat [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Pensando na integração com o restante do sistema, a Google colocou a barra de buscas na mesma posição daquela que existe na área de trabalho. No app de telefone, a barra serve para você encontrar seus contatos rapidamente. Você pode digitar no teclado ou falar o nome da pessoa para que o celular encontre tudo com muita rapidez.
Na parte de baixo da tela, três botões dão acesso às demais funções: histórico, teclado numérico e opções. Dentro das opções, há uma novidade bem interessante: o identificador de chamadas da Google. Quando um número desconhecido está ligando para você, o Android faz uma busca rápida no Google para encontrar de quem é aquele telefone. Genial, não?
O novo Hangouts não é uma exclusividade do KitKat, mas a nova versão do app vem instalada por padrão no sistema. Agora, todas as mensagens trocadas com seus contatos do Gmail e do Google+ ficam juntas com as SMS e as MMS. O programa diferencia o tipo da mensagem adicionando a palavra “SMS” sobre a foto do contato.

Análise: sistema operacional Android KitKat [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Por falar em textos, não podemos deixar de notar que o teclado do sistema está mais completo. Com o uso dos emojis, você pode personalizar suas mensagens e se comunicar de forma mais divertida (esses recursos também podem ser usados em outros apps).
O aplicativo de relógio também foi redesenhado. Alguns ícones foram trocados e outros foram reposicionados. Adicionar um alarme está bem mais simples e intuitivo. Basta girar o dedo no relógio para indicar o horário.
Falando em apps remodelados, devemos comentar sobre as novas funções de edição da galeria. A barra de filtros e funções diminuiu de tamanho. Ao lado de todos os efeitos, há um botão para adicionar um padrão que você personalizou.

Análise: sistema operacional Android KitKat [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Agora, ao reproduzir uma música, a capa do álbum é exibida no fundo da tela de bloqueio. Em nossos testes, essa função pôde ser ativada tanto com o player-padrão quanto com o app Poweramp.
Outra configuração que vem a calhar é a adição do botão “Home” dentro das configurações do sistema. Nesta opção, você pode alternar facilmente entre launchers instalados, definindo qual deve ser utilizado por padrão e podendo até remover aqueles que não estão mais em uso.

Desempenho na medida

Uma das grandes promessas da Google para o KitKat era a melhoria no desempenho geral do sistema. De fato, o sistema está muito veloz e atende a todas as solicitações de prontidão, mas isso não quer dizer que você verá algo inédito no seu celular.
Como testamos o software em aparelhos robustos, que já rodavam o Jelly Bean sem grandes problemas, as pequenas alterações no desempenho não são impactantes o suficiente para notarmos grandes saltos de performance.

Análise: sistema operacional Android KitKat [vídeo] (Fonte da imagem: Divulgação/Android)

Se o KitKat carrega um determinado app em poucos centésimos (ou milésimos) de segundos mais rápido do que o Jelly Bean, então não temos como garantir que essa diferença será perceptível no dia a dia.
Mesmo que as diferenças sejam poucas nesse sentido, não podemos reclamar em nada do KitKat quanto ao desempenho. O sistema inicializa em apenas 28 segundos (o Jelly Bean 4.3 também), as transições entre apps abertos está excelente e é possível trabalhar com vários programas sem quaisquer problemas.
Apenas por questão de curiosidade, resolvemos realizar alguns benchmarks com o sistema para compará-lo ao Jelly Bean. Confira os resultados:

Análise: sistema operacional Android KitKat [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Análise: sistema operacional Android KitKat [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Análise: sistema operacional Android KitKat [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Análise: sistema operacional Android KitKat [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Como você pode ver, as diferenças são pequenas, sendo que em alguns casos o KitKat leva vantagem e em outras o Jelly Bean continua à frente. Isso prova que o sistema não deve trazer tantas melhorias na hora da jogatina — não que fosse preciso.

Economia gigantesca de memória RAM

Uma das grandes promessas da Google é que o KitKat poderá ser executado em smartphones com pouca memória RAM (apenas 512 MB é suficiente). Durante nossos testes, conferimos constantemente o consumo de memória e não há dúvidas de que o novo Android sabe o que está fazendo com a memória.

Ampliar (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

Apenas o sistema e os serviços básicos da Google usam menos de 300 MB. Com o Facebook, o player de música e mais alguns apps, o consumo de memória ainda fica abaixo de 500 MB. Isso prova que a Google não estava de lorota ao relatar que o sistema roda em smartphones com menos de 512 MB de RAM.

Outras pequenas novidades

Além dessas grandes alterações, o KitKat traz uma série de pequenas novidades que podem ser úteis para muitas pessoas ou que simplesmente vão garantir uma experiência mais rica com diversos apps.
Entre as principais novidades, vale destaque para as seguintes:
  • Quickoffice: a famosa suíte de aplicativos para edição de documentos faz parte do novo Android, o que garante que você acesse e edite seus arquivos com facilidade;
  • Suporte para Bluetooth MAP: carros com Bluetooth podem trocar mensagens com os aparelhos da Google;
  • Chrome mais ativo: aplicações que usam conteúdos embutidos utilizam o Chrome para renderizá-los com mais rapidez e precisão;
  • Acessibilidade: o Android agora tem suporte para legendas e closed-captions (disponível em Ferramentas > Acessibilidade);
  • Downloads repaginados: você pode visualizar os últimos downloads em lista ou grade, ordenando por nome, data de modificação e tamanho;
  • Toque para pagar: escolha um app (Google Wallet e outros serviços) para gerenciar seu cartão de crédito e realizar pagamentos com apenas um toque com o uso do NFC;
  • Google Cloud Print: imprima documentos e imagens usando as impressoras instaladas no serviço Google Cloud Print.

Reprovado

Ainda não é o KitKat completo

O KitKat realmente impressiona, mas infelizmente o sistema que vem por padrão no Nexus 5 não é o mesmo que temos em outros gadgets. Há diversos recursos que são exclusivos para o novos smartphone da Google, o que acaba deixando a experiência no Nexus 4 e no Nexus 7 um tanto limitada.
A função “Ok, Google”, que garante acesso rápido ao Google Now e dispensa o toque na tela, não está presente de forma completa no Nexus 4 e no Nexus 7. Você pode utilizá-la quando está usando o Now, mas não pode ativá-la na homescreen. Isso impossibilita o uso do telefone sem as mãos, algo que é bem fantástico no KitKat do Nexus 5.

Análise: sistema operacional Android KitKat [vídeo] (Fonte da imagem: Divulgação/Android)

Também ficamos decepcionados com a falta do novo launcher. Ainda que seja apenas um detalhe visual, a barra translúcida na parte inferior da tela dá um charme a mais ao sistema. Claro, talvez esse app tenha sido deixado de lado por algum problema de desempenho (e quem sabe ele venha em alguma atualização), mas certamente é algo que faz diferença no design.
Outras tantas funcionalidades (como o preview de Wallpaper e o modo econômico durante a reprodução de músicas) não apareceram em nossos aparelhos, mas pode ser que a próxima atualização que venha para corrigir bugs já traga essas novidades.

Vale a pena

Toda atualização de sistema é sempre bem-vinda, ainda mais se ela agrega novas funções e mudanças de design. No caso do KitKat, a Google fez um excelente trabalho em todos os sentidos, sendo que devemos dar os parabéns a equipe que caprichou para que o sistema pudesse gerenciar a memória RAM com inteligência — isso realmente impressionou!
Claro, as alterações visuais não foram tão impactantes, ainda mais porque todos esperavam uma grande repaginada (fazendo o Android subir para a versão 5.0). De qualquer maneira, as pequenas mudanças visuais agradam de forma geral, pois elas focam na usabilidade e na facilidade.

Análise: sistema operacional Android KitKat [vídeo] (Fonte da imagem: Tecmundo/Baixaki)

A atualização deve ter maior impacto para quem tem um aparelho mais simples que ainda está rodando o Ice Cream Sandwich, mas temos sérias dúvidas de que as fabricantes vão lançar o KitKat para smartphones antigos.
Bom, mesmo não sendo um update revolucionário (há poucas diferenças desta versão para a Jelly Bean), o KitKat é agradável e agrega valor aos gadgets com seus novos apps. Se o seu celular ou tablet é compatível com essa versão, vale a pena atualizá-lo e aproveitar tudo que a Google tem a oferecer!
Antonio Augusto Soares Lemos

Antonio Augusto Soares Lemos

Tecnologia do Blogger.