Anuncio

Breaking News
recent

Anuncio

FBI investiga ataques à PSN e à Xbox LIVE ocorridos durante o Natal



De acordo com o site Daily Dot, o FBI anda atualmente no encalço do grupo que assumiu a autoria pelos ataques efetuados contra a PlayStation Network e contra a Xbox LIVE durante o Natal — o que deixou boa parte dos jogadores sem acesso às redes do PlayStation e do Xbox, respectivamente.
Trata-se da autointitulada Lizard Squad, grupo que ainda se tornou notório por ter falado com vários meios de comunicação, incluindo a BBC Radio e a Sky News. De acordo com o grupo, a ideia foi mostrar a fragilidade dos sistemas de segurança da Microsoft e da Sony. Os usuários identificados como “Ryan Cleary” e “Vinnie Omari” disseram ainda que, no momento de pico, chegaram a inundar a PSN e a LIVE com 1,2 TB de dados por segundo.
De acordo com o FBI, “Ryan Cleary” seria um sujeito com idade entre 16 e 17 anos residente na Finlândia — o que o deixaria protegido em relação às leis estadunidenses, considerando-se as políticas de extradição do seu país. Já “Vinnie Omari” teria 22 anos de idade e seria residente no Reino Unido.

Graças a Kim Dotcom

Vale lembrar que os ataques empreendidos contra a Xbox LIVE e contra a PlayStation Network apenas cessaram após uma generosa oferta do controverso Kim Dotcom. O fundador do Megaupload ofereceu ao Lizard Squad três mil vouchers do seu novo serviço de armazenamento de dados, o Mega, sendo que cada um é avaliado em US$ 99.
Já Microsoft e Sony permanecem levando a coisa a fogo brando. Nenhuma das companhias chegou a se manifestar oficialmente em relação aos ataques — embora a Sony tenha reconhecido os tropeços da PSN durante a ocasião, com picos consideráveis de tráfego. No momento em que este texto é concluído, a o serviço da Microsoft segue com funcionamento normal, enquanto a rede da Sony ainda apresenta alguns problemas.
Antonio Augusto Soares Lemos

Antonio Augusto Soares Lemos

Tecnologia do Blogger.